terça-feira, dezembro 30, 2008

A puta que lia romances de amor - Sinopse

"Um rapaz sempre que vai para o emprego, passa, diariamente, por um local onde uma prostituta oferece os serviços, em troca, calcula-se, de uma considerável quantia de euros.
Num dia como tantos outros, o rapaz lá vai, ao volante do seu automóvel, distraído entre a escolha da faixa do novo cd dos killers e o controlo da temperatura do interior do veículo (maldito AC). Quando passa pelo local, serão talvez 9h, o rapaz repara que a prostituta não está lá.Curioso ele ter-se lembrado dela?O dia passou e ele não pensou mais nisso.
No regresso a casa, o rapaz, de seu nome... (hei-de me lembrar de um nome) lembra-se da ausência e abranda, para espreitar melhor. É então que repara na prostituta, sentada numa daquelas cadeira de praia, de pano vermelho (igualzinha à que a falecida avó levava para assistir ao desfile do carnaval sentada), a ler um livro.
Nessa noite, o rapaz pouco consegue dormir, pois não percebe como pode uma puta interessar-se por literatura (malditas representações sociais) e uma pergunta começa a comer-lhe o cérebro:
Qual será o autor?
A partir daqui, o rapaz irá ter com ela, não para ter sexo, mas para descobrir qual o romance preferido dela.
Depois disso, muitas coisas em comum irá ele descobrir...
E vocês também!..."

Decidi começar por reescrever a sinopse do meu novo romance.
Copiei também para aqui as vossas sugestões.

miau disse...
O pormenor da cadeira usada no Carnaval é o Topo :)E o dito rapaz, cujo nome não é relevante, vai pagar para saber qual o famoso livro que ela lê?Um livro como protagonista, boa!!!!

4 de Dezembro de 2008 12:41

Beco Escuro disse...
João! Parece-me um bom nome!!!

4 de Dezembro de 2008 13:07

André jesus disse...
Interessante. Se não estou em erro disse que "nós" comentadores é que iriamos dar sugestoões para a história, mas esqueça lá isso. Continue. Tem mais piada (lol) Abraço.

4 de Dezembro de 2008 18:29

Farpas disse...
Tenho um pedido a fazer: ela pode-se chamar Tânia? E já agora vê lá que livro é que escolhes para ela ler! Escolhe um assim BRU TAL! Isto promete!

4 de Dezembro de 2008 20:28

miau disse...
Tânia... A Tânia... Estou a imaginar o rapaz em altas conversas literárias com a menina Tânia! Apanhado pela paixão sem saber ou querer! Pagar para conversar com a puta da Tânia, lol

5 de Dezembro de 2008 0:32

Rui disse...
Fiquei comovido, confesso.Parece que a ideia tem condições para ter sucesso.Em breve, novidades da Tânia, do João e do romance que os une. Será um romance de papel ou um romance vivido entre os dois?

5 de Dezembro de 2008 0:44

miau disse...
Terá que ser um romance de papel, daqueles tristes, em que ele nunca dirá à puta da Tânia, o que sente... Aliás, nem ele próprio perceberá o que sente, torna-se um vício, passar pela Tânia, para ler, falar!!! Um amor, mais para o espiritual.No finalzinho da história, pode passar a ser real, deixando de ser um imaginário platónico de ambos!Esta agrada-me, lol

6 de Dezembro de 2008 2:19

Rui disse...
Está escrito.Vou trabalhar sobre isso...Bem haja a todos!

6 de Dezembro de 2008 13:36

Farpas disse...
Gosto de romances assim. para ser um bom romance (o deles joão + Tânia) tem de ser uma coisa fisicamente suave, um aproximar muito discreto e muito sensual. Um contraste com o modus operandis do trabalho da Tânia! Algo que a faça sentir e que a faça querer ir todos os dias sentar-se na sua lata de tinta à beira da estrada à espera de pelo menos o ver passar.

10 de Dezembro de 2008 13:05

Júlia disse...
Falta acrescentar que o João é um promissor advogado,tal como já o foram o pai e o avô. Além disso tem casamento marcado com a Adelina, que é sua namorada desde os 17 anos.(este romance promete)

10 de Dezembro de 2008 16:40

Júlia disse...
Ah! E ambos gostam de comida tailandesa, para além da literatura.

Só falta começar!

14 comentários:

Farpas disse...

É só para dizer que fui o primeiro a comentar neste blog!

Rui disse...

tal como o foras no diário... lol
abraço

Farpas disse...

Sempre em cima!!
:D

Beco Escuro disse...

E eu sempre em baixo:)
Que a puta nos traga alegrias então...

Cumprimentos
Beco

Rui disse...

Sim, porque as tristezas não pagam dívidas. E ela pode ficar cara!
Abraços

Ló disse...

Acabei de perder a virgindade no mundo dos blogs. E logo com uma coisa destas. Esta ideia de escrita conjunta, salvo seja, agrada-me.

Que desculpa deu o João quando o seu amigo "Batista" reconheceu a matrícula do carro quando este estava parado junto ao local frequentado pela Tânia?

Cingab disse...

viva

Helena disse...

Vim marcar o ponto....

xeke disse...

não venho marcar ponto mas gostaria de o picar neste blog...ou neste romance???

pode ser, mestre?

miau disse...

Ora viva Cingab!!!

Então cá vamos nós entrar com força (em 2009, claro)
Espero a alegria de sempre, neste blog que é de todos nós ;))

Rui disse...

Este blog não poderia começar melhor. Já vou entrarcom outro ânimo em 2009.
Vou engolir uma passa a desejar que, no novo ano, nos encontremos, pelo menos, por aqui!
Helena, Cingab, Xeke e Ló, sejam bem vindos!
Miau, Farpas e Beco, conto convosco!
Abraços!

miau disse...

Nem que não quisesses!!!!
Não é um gosto, uma vontade, é um impulso consciente do inconsciente...
É daquelas coisas que têm mesmo que ser!!!

Farpas disse...

e o que tem de ser tem muita força! LOL

Aqui estaremos para apoiar a puta! Sim porque eu sinto que esta puta também é um bocado nossa! (mas olha que não pago!)

miau disse...

Eu muito menos!!!!!!!!!